Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Coisas (muito) estranhas que acontecem pelo mundo

Uma mulher de Marrocos que ficou grávida em 1955 entrou em trabalho de parto meio século após ficar grávida. Estranho? Sim, muito. Mas possível. Durante todo este tempo o feto esteve calcificado dentro de seu corpo.
A origem desta história incrível remonta a 1955, quando Zahra Aboitalib sentiu as dores do parto. Recorreu ao hospital, mas parece que se confrontou com a morte de outra mulher durante uma cesariana e resolveu voltar a casa, assustada.
Ao fim de algum tempo, as dores melhoraram e ela deixou de sentir o bebé mexer. Zahra achou que tinha um bebé "adormecido"- segundo a crença popular marroquina, há bebés que podem viver dentro do ventre da mulher para proteger sua honra.
Com 75 anos, as dores regressaram, e Zahara decidiu voltar ao hospital. Depois de uma ecografia abdominal, os médicos descobriram que o seu bebé "adormecido" era, afinal, uma gravidez ectópica, ou seja, fora do útero.
Depois de meio século de espera, uma cirurgia de quase cinco horas conseguiu extrair com sucesso o feto calcificado de Zahra. O mais surpreendente é mesmo como Zahra conseguiu sobreviver sem complicações durante mais de meio século.
Segundo a revista da Sociedade Real de Medicina, não se trata do primeiro caso deste tipo. Até ao momento foram descritos 209 casos de bebés de “pedra”, assim chamados “lithopedions”.

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.