Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Café, Canela & Chocolate

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Café, Canela & Chocolate

18
Set17

Parabéns, meu amor


Sofia Serrano

DSC_0843.JPG

 

Quando disse à tua avó que estava grávida, ela fez as contas sem precisar da minha rodinha de obstetra e disse que ias nascer no dia de anos dela. Eu respondi que era muito pouco provável, porque o dia 18 de setembro já calhava nas 41 semanas. 

A verdade é que não estavas com pressa de nascer. Devias estar quentinha e confortável - e eu confesso que te adorava sentir mexer na minha barriga, e ter-te ali, protegida do mundo e só minha.

 

Mas a evidência científica da medicina diz-nos que a partir de um certo ponto começamos a arriscar quando esperamos para além das 41 semanas, por isso, decidimos induzir o parto.

 

No dia 17 ainda vesti a farda da maternidade, como se estivesse de urgência naquele dia, com a diferença que o teu pai estava comigo. Foi preciso colocar 1 comprimido, subir e descer escadas pelo hospital, ir almoçar à cantina com os outros colegas, subir e descer mais escadas, fazer CTGs. Colocar outro comprimido. Andar, andar. Quando finalmente começaram as contrações e a bolsa rompeu já estavamos no final do dia. E apesar de achar que ia ser muito forte e conseguiria controlar perfeitamente a dor, estava redondamente enganada e a foi a epidural que tornou as horas seguintes numa espera tranquila.

Isto para te dizer, minha querida, que a dilatação lá foi avançando devagarinho, e que só decidiste que estava na altura de nascer já passava da meia-noite.

 

No dia 18 de setembro, tal como a tua avó previra. Exatamente no dia de anos dela.

 

Confesso-te que esperava que o parto fosse mais fácil. Mesmo com a epidural, tinha uma dor forte, porque a tua cabeça não estava bem rodada. Foi preciso dar-te uma ajuda com a ventosa. Com o nervoso, a dor e as emoções à flor da pele, eu só conseguia rir. Eu sei, é parvo, mas em stress muitas vezes dá-me para isso.

Enfim, lá te demos uma ajuda a nascer. Ficaste em cima da minha barriga, de olhos muito abertos, como que a perceber o que estava a acontecer.

 

 

 

 

 

13
Set17

Sobre a escola nova


Sofia Serrano

Este ano estão juntos na mesma escola. Foi uma mudança para ambos, depois de ponderar muita coisa e por termos muito boas referências da escola nova - e uma filosofia de ensino com a qual nos identificamos enquanto família. 

Mas mudar causa sempre ansiedade - pelo menos nos pais.

Eles? Adoraram desde o primeiro dia.

Ele foi para a sala dos 5 anos, ela para o 4 ano. Já fizeram novos amigos, já conhecem os cantos à casa, ficam lindamente quando os deixo, não querem vir embora quando os vou buscar. No carro, contam como foi o dia, o que fizeram, o que almoçaram.

 

Hoje,  a caminho de casa, diziam-me que estavam felizes na escola nova. E isto diz tudo.

 

Que seja um bom ano para todos!

 

IMG_4519.JPG

 

 

 

 

 

07
Set17

Socorro, ela vai fazer 9 anos!


Sofia Serrano

 

DSC_0549.JPG

 

Factos: daqui a pouco chega o dia de aniversário dela. E já vai fazer 9 anos!

Portanto, já está, assumidamente, na fase de pré-adolescente. Diz ela e constato eu (e só penso o que vai ser quando chegar MESMO a adolescente!)

 

Não vale a pena andar a pensar em festas de temas cor-de-rosa e afins, porque anda a colar posters da Madonna na parede do quarto dela, diz que quer ser uma pop star e quer escolher as roupas mais extravagantes possível - como cabe a uma estrela da música.

 

 

07
Set17

Regressar


Sofia Serrano

Setembro é o mês do regresso às rotinas.

Para mim, sabe-me a início de ano. Uma espécie de janeiro.

Regressamos com energias renovadas das férias juntos. Eles já com saudades da escola e dos colegas, eu já com saudades do trabalho.

 

21272111_1493781120716525_3542814121557843683_n.jp

 (e  este é um dos meus pacientes mais novos, a mostrar que está feliz por eu ter voltado após um mês de férias!)

31
Ago17

Pelo Gerês


Sofia Serrano

Nas férias gostamos de tranquilidade e sossego, para descansarmos a sério - dentro do possível com dois miúdos de 8 e 5 anos!  Acabamos por fugir da confusão do Algarve nos meses de verão, e procuramos boas alternativas para aproveitarmos o tempo em família.

Este ano, já vos falei da nossa viagem aos Açores e quem nos segue no instagram viu que escolhemos o norte do país para passar parte das nossas férias - o Parque Nacional Peneda-Gerês foi uma das nossas escolhas.

O Gerês é um lugar maravilhoso! Alugámos uma casa rural em Covide, com uns amigos - toda de pedra, com espaço para quatro adultos, quatro crianças e um cão, áreas comuns espaçosas e com todas as comodidades, num sítio ótimo para explorar o Gerês. 

  

DSC_0662.JPG

DSC_0225.JPG

 

 

25
Ago17

Preparar o regresso às aulas (tem mesmo de ser!)


Sofia Serrano

Eu sou daquelas que passa todo o ano a sonhar com as férias de verão. Adoro os dias longos, o calor, a roupa leve. Adoro acordar sem despertador, não ter horários para refeições nem para deitar. Gosto que os miúdos possam aproveitar os dias para ir à praia, brincar na rua, conhecer novos sítios e experimentar novas coisas. E é tão bom aproveitarmos os dias em família.

Mas à medida que se aproxima setembro, é preciso encarar a realidade: estamos quase a voltar à escola e ao trabalho! E é preciso preparar o regresso às aulas.

 

Esta altura do ano traz-me um misto de sentimentos: lembro-me sempre de que adorava as férias, mas começava a ficar com saudades da escola! Uma das coisas que mais gostava no regresso às aulas era ir comprar o material novo, de lista em punho.

O cheiro dos cadernos novos, a emoção de escolher lápis de cor novinhos em folha, os livros novos recheados de coisas para aprender (sim, eu era daquelas que ficava entusiasmada com tudo o que estava nas páginas dos novos livros!)...

 

Os miúdos cá de casa são parecidos comigo e já se ouve um "Quando é que começa a escola?" e "Tenho saudades das aulas!".

Este ano vai ter novos desafios, porque vão mudar ambos de escola. Novos amigos, novos professores... Friozinho na barriga para pais e filhos!

 

 

 

 

Fab_or_Fail__3_DIY_Back_to_School_Suppli_0_4457710

 

 

 

24
Ago17

Coisas que os pais aprendem quando vão a um parque aquático


Sofia Serrano

hoteis-parque-aquatico-algarve-aquashow.jpg

 

 

Nos anos 90, quando pensava em parques aquáticos, pensava no OndaParque - quem se lembra?


Pensava num dia com uma mochila carregada de sandes, que acabávamos por comer no regresso a casa no autocarro, porque durante o dia não havia tempo.
Pensava em arranjar um sítio bom para as toalhas e nem as ver todo o dia, porque havia escorregas e piscinas e mil e uma coisas para nos entreter - e parar era morrer.
Pensava em creme Nivea - e depois outros - e um escaldão pela certa (porque pôr protector era uma coisa que consumia muito tempo na nossa perspectiva de adolescentes).
Pensava em amigas, namorados, beijos, rádios (daqueles tipo tijolo) com música a tocar alto. Coca-colas e pacotes de batatas fritas.
Pensava num dia em que andávamos repetidamente em todos os escorregas, principalmente nos maiores e mais assustadores, para mostrarmos que éramos os maiores e nada nos fazia medo. Ou simplesmente porque era tão bom, porque nos fazia aumentar a adrenalina, porque nos divertíamos.


E agora, tive de aprender toda uma nova filosofia - porque esta coisa da parentalidade também inclui leva-los nestas aventuras.
E uma visita a um parque aquático ganha toda uma nova dimensão.

 

22
Ago17

Férias em família: São Miguel (IV)


Sofia Serrano

Há muito para fazer e explorar em São Miguel. Deixamos mais ideias de bons programas para fazer em família nesta ilha maravilhosa: 

 

OBSERVAÇÃO DE CETÁCEOS

 

Os Açores são considerados um dos melhores locais do mundo para observar cetáceos. Por isso, enquanto visitámos a ilha de São Miguel, não quisemos deixar passar esta oportunidade de observar os golfinhos e as baleias no seu habitat natural.

Dizem que estas espécies se sentem em casa nos Açores, porque são respeitadas e admiradas. A época da caça ao cachalote já lá vai há muito, felizmente. E a oportunidade de ver estes animais em pleno oceano é imperdível.

Saímos do sul na ilha, num catamarã com a Futurismo. Tinhamos connosco biólogas marinhas, que antes da visita nos explicaram tudo sobre cetáceos, o que podiamos esperar do passeio, e todas as regras de segurança em mar alto - afastamo-nos da costa cerca de 40 kms. Durante o passeio esclareceram todas as dúvidas que miúdos e graúdos colocaram, e foram mostrando um atlas das espécies mais frequentes, com muitas curiosidades acerca das mesmas.

 

  

DSC_0674.JPG

DSC_0697.JPG

 

 

Os meus livros

Captura de ecrã 2016-09-20, às 20.46.51.png

capa_formato_real-04.jpg

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D